INTERSECCIONALIDADES
NO BRASIL: PSICANÁLISE E POLÍTICAS DA TRANSFORMAÇÃO.

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO
2021/2022


Coordenação Geral
Clarice Paulon, Aline Rubin e João Vitor dos Santos.

Pesquisadores Parceiros
LATESFIP (USP), LATESFIP-Cerrado, Coletivo Psicanálise na Praça Roosevelt,
Rede Etnopsi (USP-RP), Margens Clínicas, PSOPOL (USP), REdIPPol, FCPU (Udelar-Uruguai).

 

O CURSO

Em vista a evitar um uso considerado apolítico da teoria psicanalítica, o curso tem como objetivo apresentar uma psicanálise que seja territorializada, ou seja, produzida,  significada e praticada a partir de questões e afetações locais, políticas e sociais. Isso implica a construção de uma epistemologia e uma prática psicanalítica propriamente brasileiras. Para pensar as possibilidades e limitações desse objetivo, o curso será estruturado da seguinte forma: 


1. Apresentação de alguns dos conceitos e operadores teóricos centrais da Psicanálise, dando ênfase para o trabalho de teóricos brasileiros do campo.

2. Reflexão sobre as possibilidades e os limites da articulação desses operadores teóricos com a realidade política e social brasileira e seus desafios contemporâneos, associando esses conceitos a outras grandes áreas das ciências humanas.

Dada, portanto, a concepção de que as epistemologias devem ser consideradas em sua especificidade local e com efeitos de sua época, esperamos que, ao final do curso, possamos conceber a psicanálise como uma experiência brasileira, qualificando a escuta de profissionais que a utilizem em seus campos de atuação. Além disso, esperamos, com o curso, conceber a psicanálise como uma chave de leitura que compõe com a cultura em suas dimensões regionais e entender  que a psicanálise, seja como clínica, seja como campo de investigação, não prescinde dos efeitos do território para a efetivação de uma prática ética.

PÚBLICO-ALVO: Psicanalistas, profissionais de saúde e da assistência social, estudantes e demais interessados na intersecção entre psicanálise e política.

 
Working from Home

ESTRUTURA DIDÁTICA

180 HORAS TOTAIS 
EM MÓDULOS COM 1 ENCONTRO SEMANAL + LIVES DE ENTREVISTAS E CONFERÊNCIAS. 
ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 SÁBADO POR MÊS + BIBLIOGRAFIA E FÓRUM.


 

MÓDULO 1

BASES DA PSICANÁLISE

Esse módulo busca introduzir conceitos-chave da Psicanálise e preparar as bases para uma discussão mais contextualizada sobre a articulação de cada um dos conceitos propostos com dimensões sociais e políticas do contexto brasileiro.


06/05/21
AULA INAUGURAL
com os coordenadores:
Profa. Dra. Aline Rubin
Profa. Dra. Clarice Pimentel Paulon
Prof. Me. João Vitor dos Santos


13/05/21 
Inconsciente 
com Prof. João Vitor dos Santos

20/05/21
Sujeito 
com Profa. Clarice Pimentel Paulon

27/05/21 
Transferência 

com Profa. Aline Rubin

10/06/21
Identificação 
com Prof. João Vitor dos Santos


17/06/21 - QUINTA
19h às 21h
Atividade Final - LIVE

ENTREVISTA

Diretrizes para um campo subjetivo no Brasil: entrevista com Eduardo Logunwá.


A subjetividade brasileira, constituída por um entrelaçamento cultural, recusou, para constituir-se a partir de um ideal de embranquecimento, muito de suas tradições originárias. Lélia Gonzalez, ao analisar a neurose brasileira, dá mostras desse recalque. Vamos aqui entrevistar Eduardo Logunwá, babalorixá e estudioso da experiência do candomblé, afim de retomar o campo subjetivo do Brasil: afinal que epistemologia ou cosmovisão constrói nossas afetações? O que recalcamos para nos mantermos europeus? A que custo nos desconhecemos e apagamos nossa amefricanidade?

MÓDULO 2

INCONSCIENTE, HISTÓRIA E LOCALIDADE.

Esse módulo busca introduzir uma reflexão acerca do conceito de inconsciente considerando suas dimensões históricas, políticas e locais. O que a história da disseminação desse conceito no Brasil nos indica sobre seus usos políticos e sociais? É possível pensar em um inconsciente territorializado, qual seria sua particularidade brasileira ao pensar sobre os modos de sofrimento e opressão da nossa sociedade atual? Como o cenário de crise sanitária e política atual está refletindo nos fenômenos inconscientes e nos sonhos dos brasileiros?


24/06/21

Inconsciente - Do universal ao local atravessamentos políticos do conceito e da clínica.
com Prof. Rafael Alves Lima

01/07/21
Educar o Ics para um projeto de sociedade brasileira no Séc XX.

com Profa. Aline Rubin


08/07/21
Racismo como sintoma brasileiro - Lélia González.
com Prof. Pedro Ambra e Profa. Flávia Rios 

15/07/21
A função dos sonhos da pandemia.
com Profa. Denise Mamede 

22/07/21 - QUINTA
19h às 21h
Atividade Final - LIVE


Entrevista com um sepultador.

O inconsciente, histórico, localizado e, tal como enuncia Lacan sobre a linguagem: ‘uma integral de equívocos que a história deixou persistirem nele’, tem alguma relação com a morte? Que escuta pode ter um analista em uma sociedade que não lida com sua finitude e não narrativiza seus mortos?Aqui, entrevistaremos um sepultador, trabalhador duplamente invisibilizado pela precarização do seu trabalho e pelo apagamento que fazemos da morte em nosso cotidiano. Historicizar significa, muitas vezes, colocar em um fio narrativo. E colocar em um fio narrativo significa também, chegar a um fim. 

MÓDULO 3

SUJEITO: PÚBLICO E PRIVADO.

Esse módulo visa apresentar como o conceito de sujeito pode se articular as teorias econômicas, entendendo sua materialidade a partir das relações entre classes e das formas como ocupamos os espaços. 


29/07/21
Desejo e demanda: a questão da dialética.
com Prof. João Vitor dos Santos

05/08/21
Imagem: a lógica do reconhecimento. 
com Prof. João Vitor dos Santos

12/08/21
Espaço e seus modos de uso.
com Prof. Marcelo Ferretti

19/08/21
Diagnóstica 
com Prof. Clarice Pimentel Paulon


28/08/21- SÁBADO
14h às 16h
Atividade Final LIVE


Conferência com Alysson Mascaro.

Na sociedade ocidental capitalista, sujeito e indivíduo se misturam e se confundem. Falamos de liberdade individual como se estivéssemos falando de desejo, falamos de inconsciente, falamos de necropolítica como se estivéssemos falando de pulsão de morte. Aqui, a proposta é pensar, juntamente com Alysson, o viés ideológico de nossos conceitos e as possibilidades de ultrapassagem desse viés.

MÓDULO 4

TRANSFERÊNCIA: COLETIVO E INDIVIDUAL.

Esse módulo visa compreender de que modo a transferência é sustentada e produz efeitos políticos. Um dos conceitos principais da psicanálise para se elucidar as inter-relações (significantes) que põe à mostra a modulação política dos nossos afetos.

02/09/21
Transferência e narrativa - relações transferenciais coletivo/individual.
com Profa. Clarice Pimentel Paulon

16/09/21

A transferência na instituição e na formação analítica brasileira.

com Profa. Aline Rubin

23/09/21
Linguagens e colonizações. 
com Prof. Paulo Sérgio de Souza Jr. 

30/09/21
Corpo e objeto na análise.
com Prof. João Felipe Domiciano 

07/10/21

Corpo e o sexual - A política e potência de Reich na história e na atualidade. 
com Prof. Felipe Shimabukuro 

14/10/21

A clínica da Efemeridade.
com Profa. Castiel Vitorino

21/10/21 - QUINTA
19h às 21h
Atividade Final - LIVE
Entrevista

O erótico e a produção de laços.
Entrevista com Abhyanna (Textos Putos)

Quando pensamos a experiência da psicanálise no Brasil, precisamos pensar também que o corpo ocupa um outro lugar, distinto das epistemologias metafísicas que atravessam algumas correntes teóricas. Isso também coloca a transferência em um outro modus operandi.Aqui, Abhyanna, escritora de contos eróticos e pornógrofa discorre sobre erotismo e sexualidade para pensarmos de que modo, tal como Lacan enuncia, o erótico se relaciona com a ética e, também, com a transferência.

MÓDULO 5

IDENTIFICAÇÃO, IDENTIDADE E REPRESENTATIVIDADES.

Esse módulo visa articular a identificação e algumas facetas do político, trazendo a tona a discussão entre representatividade, representação e o traço identitário que nos localiza, no entanto, sem nos reduzir a ele. 

28/10/21
Uma/a psicanálise brasileira existe?
com Prof. Estanislau Alves da Silva Filho

04/11/21
Sujeito e modernidade: o jurídico e o religioso, secularização e protestantismo.
com Prof. José Guillermo Milán-Ramos

11/11/21
Políticas identitárias.
com Prof. Yurín Garcez 

18/11/21
A transferência e o sujeito como métodos: o estudo de religiões de matriz africana.
com Profa. Raquel Rotta 

27/11/21 - SÁBADO
14h às 16h
Atividade Final - LIVE

Entrevista com Christian Dunker.


Existe psicanálise brasileira? Qual seria a sua originalidade?Aqui, advogamos que há uma psicanálise originalmente brasileira e que essa é atravessada pelo que o psicanalista e professor Christian Dunker discorreu em seu livro: Mal estar, sofrimento e sintoma: a articulação e reestruturação de uma leitura do social e dos processos de subjetivação brasileiros através do animismo. 

MÓDULO 6

TRABALHO E ASSOCIAÇÃO LIVRE.

Esse módulo visa adentrar o campo do trabalho entendendo os efeitos deste no psiquismo. Sendo o trabalho um dos eixos centrais da vida, que condições ele viabiliza (e inviabiliza) para o bem viver?


02/12/21
Noção de trabalho.
com Prof. Fábio Franco

09/12/21
Trabalho e sofrimento psíquico.
com Profa. Mayara Pinho  

16/12/21
Precarização do trabalho e transferência.
com Profa. Clarice Pimentel Paulon.

23/12/21
O trabalho do analista.
com Profa. Priscilla Santos 

18/12/21 - SÁBADO
14h às 16h

Atividade Final - LIVE

Arte e trabalho - uma combinação possível? 
Entrevista com Hélio Flanders (cantor, compositor e escritor).


Após nos determos na centralidade do trabalho para a constituição da subjetividade e também do sofrimento psíquico, considerando o cenário atual de precarização das condições de trabalho na sociedade brasileira, buscaremos explorar como é possível articular a experiência artística e poética e fazer isso um modo de trabalho e de estar no mundo.

MÓDULO 7 _ 2022

CLÍNICA E LIBERDADE.

Esse módulo visa refletir de que modo a clínica pode ser realizada nas mais diferentes modalidades políticas e quais são os efeitos dessas modalidades na fala e na escuta psicanalíticas. Que territórios adentramos quando percebemos as políticas da psicanálise dentro da nossa clínica?

JANEIRO 22/01/22
LIVE - CONFERÊNCIA (Breve)

10/02/22
A construção do caso clínico e o poder do analista.
com Profa. Clarice Pimentel Paulon 

17/02/22
Psicanálise brasileira em tempos de autoritarismo.
com Profa. - Aline Rubin 

10/03/22

Reformas psiquiátricas.
com Profa. - Raquel Fialho 

17/03/22
Direitos Humanos e Alteridade.
com Prof. Victor Barão 

24/03/22
Utopias: as margens do autoritarismo?
com Prof. Herivelto Pereira de Souza 


31/03/22 - SÁBADO
14h às 16h

Atividade Final - LIVE
Entrevista (Breve)

Diante do mal estar assumido frente ao autoritarismo e a concomitante perda da noção de autoridade, que espaço temos para exercer nossa liberdade? O que seria ser livre, em termpos de crise humanitária?

ATIVIDADE COMPLEMENTAR 2021

Em parceria com pesquisadores do Laboratório de Psicanálise, Sociedade e Política (PSOPOL_USP).
Coordenação: Gabriel Inticher Binkowski.

Ao longo de vários anos, pesquisadores ligados ao PSOPOL (Laboratório de Psicanálise, Sociedade e Política - IP/USP) vêm realizando intervenções de orientação clínico-política, mobilizando coletivos de atores e instituições e atuando pela ampliação do escopo metodológico e conceitual psicanalítico de modo a desenovelar aspectos estruturais e contingenciais de formações sociais, políticas, culturais e psíquicas que apontam para modalidades sociopolíticas de sofrimento e de apagamento de subjetividades. Na atualidade de capitalismo avançado e de crise multisetorial e humanitária ligado aos efeitos da pandemia de Covid-19 e dos discursos e dispositivos que dela se aproveitam de forma a amplificar os vetores de atuação do neoliberalismo, torna-se um dever ético de psicanalistas de compor esforços de modo a buscar valências das construções pregressas da psicanálise, assim como de detectar seus nós e pontos cegos, desenvolvendo novas realidades e potencialidades conceituais, dispositivos de atuação e posicionamentos ético-políticos para dar conta de uma atualidade na qual a catástrofe se apresenta como cenário e como horizonte. Nesse curso, alguns pesquisadores ligados ao nosso laboratório tratarão de interrogar temas atuais da psicanálise em sua relação com o social e o político, compondo através de pesquisas e escritos contemporâneos, uma discussão com textos, obras e conceitos já estabelecidos ao longo desses 120 anos de história do movimento psicanalítico. 

TEMAS​:

Diálogos entre arte e psicanálise;
Transmissão grupal e dispositivos de grupo em épocas de infecções;
A psicanálise e seus horizontes e fronteiras culturais;
Discussões sobre racismo e militância;
A política e o político da e na psicanálise;
Supervisão psicanalítica;
Sobre a melancolia hoje;
A educação e a psicanálise;
Sonhos e distopia;
A psicanálise e o atual;
Atualidades na infância e na adolescência.

PROFESSORES

Miriam Debieux Rosa 

Gabriel Inticher Binkowski

Marta Quaglia Cerrut 

Cristina Rocha Dias

Deivison Mendes Faustino 

Maria Antonieta Pezzo 

Marcelo Amorim Checchia 

Ana Musatti Braga

Pedro Seincman 

Jaquelina Imbrizi 

Rose Gurski 

Emilia Estivalet Broide 

Claudia Perrone

Diego Amaral Penha

Ivan Ramos Estevão

Tiago Sanches Nogueira 

Sandra Alencar
Kamila Kamel Fahs 

///

1 sábado por mês
das 14:00 às 17:00h


MARÇO _  20/03
Fronteiras da psicanálise com o político:

pulsão de morte, afetos e a política da psicanálise.

ABRIL _ 17/04
Aspectos do atendimento online.

MAIO _ 22/05
Política na clínica psicanalítica.

JUNHO _ 19/06
Sobrevivendo no inferno.


JULHO _  24/07
Tudo que é belo deve perecer: imagens, destruições, composições.


AGOSTO _ 21/08
Subjetividade, corpo e cidade: uma escuta clínico-política da infância e adolescência.

SETEMBRO _ 18/09
Educação, psicanálise e política. 


OUTUBRO _ 23/10
Morte, luto, melancolia: formas de intervenção.


NOVEMBRO _ 20/11
Sonhos e distopia.


DEZEMBRO _ 11/12
A psicanálise está preparada para o atual?

ORGANIZAÇÃO

APERFEIÇOAMENTO

CURSO COM 10 MESES DE DURAÇÃO E 180 HORAS.
AULAS REMOTAS AO VIVO
+ LEITURAS E FÓRUM DE DISCUSSÃO.

TOTALMENTE ONLINE

ACESSO VIA PC OU SMARTPHONE. AULAS E DISCUSSÃO COM OS PROFESSORES AO VIVO.

BOLSAS

CURSO COM INVESTIMENTO ACESSÍVEL.
BOLSAS DE 50% E 100%.

COM CERTIFICADO

CERTIFICADO DE CURSO DE APERFEIÇOAMENTO PARA PARTICIPANTES COM MÍNIMO DE
75% DE PRESENÇA.

 
 
WhatsApp Image 2021-03-31 at 15.55.56.jp

PREFESSORA - COORDENADORA

Profa. Dra. Clarice Pimentel Paulon

Psicanalista, pós doutoranda pelo Instituto de Psicologia da USP, membra do LATESFIP, professora e supervisora da residência integrada em saúde da prefeitura de São Paulo, coordenadora da Escola Tamuya de Formação Popular.

INSCRIÇÕES

ATÉ 29/04/2021

CRONOGRAMA DO CURSO

Início em 06/05/21.
Aulas quintas-feiras das 19:00 às 21:30h.
Meses: maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro, novembro, dezembro de 2021 + fevereiro e março de 2022

Atividade Complementar:
1 sábado por mês das 14:00 às 17:00h.
Datas:  22/05, 19/06, 24/07, 21/08, 18/09, 23/10, 20/11, 11/12.

INVESTIMENTO
Matrícula: R$ 50,00
12 x R$ 210,00
10 Bolsas de 50% (ESGOTADAS)
5 Bolsas 100% (ESGOTADAS)
Para bolsas: enviar antes breve carta de intenção e justificativa para
assemblage@caispesquisa.page